Olha o Céu!

 

Um enorme, gigante,

indizível

fizera abrigo em seu peito.

 

Os dedos pareciam descolados,

o peito não encaixava mais,

e o sorriso, expulso feito um vira-lata,

 carregara sua trouxinha para talvez nunca mais voltar.

 

Ainda assim, seu olhar foi ao encontro do céu.
 

Posted on March 17, 2015 .