O nosso Romance particular

 Viver é abrir espaço a passos largos em um destino que ainda não existe com base em um passado que já aconteceu. Confuso? Nosso futuro também pode ser confuso: tantas possibilidades, tantas angústias, tantos sonhos. Estamos ( e estaremos) sempre suscetíveis  a aquele friozinho na barriga e a (talvez?) constante dúvida de qual próximo passo dar.

 Mas, aí que reside a beleza de viver. Sabe o motivo? Bom, eu ainda não tenho certeza, mas começo a perceber que a todo o momento estamos moldando a escultura da nossa vida com as nossas próprias mãos,  refazendo aqueles espaços que não saíram tão bons quanto esperávamos e tendo consciência das próprias vitórias.

Também começo a aprender o real significado de livre arbítrio. Claro, há um Deus de extrema bondade e extrema inteligência que sabe ( até mais do que nós mesmos) o que é melhor para o nosso crescimento, para os nossos sonhos- eis a minha crença, respeitando cada um a do outro. No entanto, sempre estamos escolhendo qual passo seguir sem considerar uma lei já prevista.

E, a partir do livre arbítrio, também começo a aprender que eu não preciso ter um objetivo estagnado, escrito em pedra; o caminho vai nos mostrando como ajustar o nosso próprio GPS. Afinal, vamos descobrindo mais sobre nós mesmos, sobre as possibilidades do mundo e sobre tudo que podemos alcançar.

A vida é como um romance que é escrito a cada dia por nós mesmos. Há os momentos de alegria, o clímax, as conquistas. Há também os aprendizados, os relacionamentos, os momentos de virada. Qual linha você quer escrever hoje? 

Posted on April 27, 2016 .